atendimento@samaesombrio.com.br
(48) 3533 5275
2ª Via da Fatura


Auto Atendimento


Identificando Vazamentos

NO RAMAL DIRETO DA REDE 1

1º - Feche o registro do cavalete.

2º - Abra uma torneira alimentada.

3º - Espere até a água parar de correr.

4º - Coloque um copo cheio de água na boca da torneira.

5º - Se houver sucção da água do copo pela torneira, é sinal de que existe vazamento no cano alimentado diretamente pela rede.

NO RAMAL DIRETO DA REDE 2

1º - Mantenha aberto o registro do cavalete.

2º - Feche bem todas as torneiras da casa e não utilize os sanitários.

3º - Feche completamente as torneiras de bóia das caixas, não permitindo a entrada de água.

4º - Marque a posição do ponteiro maior do seu hidrômetro e, após 1 hora, verifique se ele se movimentou.

5º - Caso ele tenha se movimentado, é sinal de que existe vazamento no ramal diretamente alimentado pela rede.

NA INSTALAÇÃO ALIMENTADA PELA CAIXA 

1º - Feche todas as torneiras da casa e não utilize os sanitários.

2º - Feche completamente a torneira de bóia da caixa, impedindo a entrada de água.

3º - Marque na caixa o nível da água e, após 1 hora no mínimo, verifique se ele baixou.

4º - Em caso afirmativo, há vazamentos na canalização ou nos sanitários alimentados pela caixa de água.

NA VÁLVULA OU CAIXA DE DESCARGA

1º - Jogue cinza no vaso sanitário.

2º - O normal é a cinza ficar depositada no fundo do vaso.

3º - Em caso contrário, é sinal de vazamento na válvula ou na caixa de descarga.

4º - Nas bacias cuja saída da descarga for para trás (direção da parede), deve-se fazer o teste esgotando-se a água. Se a bacia voltar a acumular água, há vazamento na válvula ou na caixa de descarga.

VAZAMENTO EM CISTERNAS DE EDIFÍCIOS 

1º - Feche o registro de saída da cisterna do edifício.

2º - Prenda completamente a bóia da cisterna impedindo a entrada da água.

3º - Marque no reservatório o nível da água e, após 1 hora, no mínimo, veja se ele baixou.

4º - Em caso afirmativo, há vazamento na cisterna.